Arquivo da categoria: Estudos para Células

Santidade

Rm 6.19-22; 1Ts 4.1-7

 

Quebra-Gelo: Leve três maçãs para a célula e peça para que um discípulo escolha qualquer uma das frutas. Pergunte a todos o que ele fez. Diante das resposta explique que aquele foi um ato de Santificação, ele escolheu e pegou (separou) um fruta para si.

 

Introdução:

A Santidade tornou-se um tabu no meio das pessoas, dentro e fora da igreja. Quem nunca ouviu alguém falar: “É impossível ser santo” ou “Ninguém é santo aqui nessa terra”. Porém o Senhor está nos levantando com uma nova mentalidade, inclusive para entendermos que ser Santo é ser SEPARADO, mas não apenas para dizer que somos separados do pecado, mas separados PARA Deus. Ser separado é ser tirado de um lugar ou situação e ser entregue a alguém que lhe escolheu com as próprias mãos, Deus.

Comentários:

1) Atributo de Deus (Pai, Filho e Espírito) pelo qual ele é moralmente puro e perfeito, separado e acima do que é mau e imperfeito (Êx 15.11; Sl 29.2; Hb 12.10).

2) No AT, separação de coisas ou pessoas para Deus e para o culto.

a) Eram santos os sacerdotes (Lv 21.6-8), os

b) NAZIREUS (Nm 6.5-8),

c) Canaã (Zc 2.12),

d) Jerusalém (Is 52.1),

e) o Templo (Sl 11.4), os altares, o óleo e os utensílios do culto (Êx 30.25-29), os sacrifícios (Êx 28.38), etc.

3) Qualidade do membro do Corpo de Cristo que o leva a não seguir os maus costumes deste mundo, a pertencer somente a Deus e a ser completamente fiel a Ele (1Ts 3.13).

4) É realizada na vida do salvo pela ação do Espírito Santo (2Ts 2.13; 1Pe 1.2).

Conclusão

“Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz; vós, sim, que, antes, não éreis povo, mas, agora, sois povo de Deus, que não tínheis alcançado misericórdia, mas, agora, alcançastes misericórdia”. (1 Pe 2.9).


Salvação III

Atos 4:12

QUEBRA GELO: Você já viu um salva-vidas em ação? Como foi?

Introdução:

A principal história bíblica e o motivo pelo qual estamos aqui é a salvação, esta dada a nós sem merecimento, de graça. A salvação do pecado e da morte é inteiramente obra de Deus. “Por que pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus” (ef 2.8). “Ao Senhor pertence a salvação” (Jn 2.9).

No Sl 85.9 a palavra Salvação vem do seu original grego que tem sentido de “livramento” de perigo físico ou sofrimento moral. As passagens do Novo Testamento que falam de salvação usam a mesma idéia para explicar os atos de Deus em favor do perdido.

O maior ato de Amor de Deus pelos perdido foi a entrega de Seu Filho, Jesus, por nós.

Mas, quais os benefícios da salvação em Cristo prometidas na bíblia?

 

  1. 1.                  A salvação livra do Juízo de Deus, do domínio do pecado e do poder da Morte. (Rm 1.18; 3.9; 5.21; 1Ts 5.9);

 

  1. 2.                 Deus livra os pecadores da condição natural de serem dominados pelo mundo, pela carne e pelo diabo. (Jo 8.23-24; Rm 8.7-8; 1Jo 5.19);

 

  1. 3.                 Deus livra dos temores gerados por uma vida pecaminosa. (Rm 8.15; 2Tm 1.7; Hb 2.14-15);

 

  1. 4.                 Além das promessas de integridade espiritual e Paz, a Salvação traz também cura física. (Mt 9.21-22; Mc 10.52).

 

Conclusão:

A Salvação é realizada através daquilo que Cristo fez na história e por aquilo que ele continua a fazer em nós através do Espírito Santo.

A base da nossa Salvação é a morte de Jesus na cruz: “a quem Deus porpôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos” “Rm 3.25).

A Salvação é realizada em nossa vida quando Cristo vive em nós (Rm 6.3-11).

Você tem a oportunidade agora mesmo de ser alcançado por essa Salvação que perdoa, cura e salva. Sinalize para o Senhor e seja salvo.


Salvação II

Marcos 6:1-6

Quebra-Gelo: Você está buscando a sua salvação em Deus? Conte-nos como.

 

Introdução: o maior propósito de Deus para a vida do homem é que ele se salve (Jo 3: 16). Ele deseja que toda a humanidade seja salve.

Em Mc 6:1-6 está escrito que Jesus e os doze estavam na sinagoga ensinando e, o povo se admirava muito de sua sabedoria e dos milagres que realizara. Entretanto Ele se lamentou porque eles não entendiam o real motivo de sua estada naquele lugar. Jesus não queria só curar, pois a verdadeira e maravilhosa obra que Jesus queria realizar na vida daqueles homens, e na sua é te SALVAR.

Comentários:

Curar para Jesus era muito fácil, mas, o propósito de Jesus não é só curar, isso não vai ser bom se não nos fizer conhecido por Deus e nos dar o direito de entrar no Reino dos céus (Mt 7: 21-23). Ouve-se muito falar sobre pessoas que receberam tal cura, foram suas testemunhas, ou até usadas para fazer, porém se alguém perguntar por notícias dessa pessoa a resposta que receberá é esta: Está no mundo…

O povo de Israel também tinha experimentado um mover de milagres em seu meio quando cativos no Egito e, em sua peregrinação no deserto (Ne 9: 9-17). Deus sabia que isso não os converteria dos seus maus caminhos. Só a morte de Seu Filho os levaria a salvação. Então Ele o fez (Rm 5: 6-10).

O homem pode ter a glória do mundo, que inclusive é promessa de satanás e não de Deus (Mt 4: 8-9), e não valerá de nada se no final de tudo ele não se salvar (Mt 16: 26-27).

Jesus nos instrui acerca de viver pela promessa da salvação (Mt 6: 19-20).

Esperaremos por ela (Rm 8: 24-25 e Cl 1: 27-28).

Busque a salvação, esse deve ser o seu alvo (Fl 3: 10-14).

 

Conclusão

A salvação é a maior necessidade que o homem pode ter, nem a vida se sobrepõe a ela (Mt 6: 25-33). O apostolo Paulo relata essa experiência (Rm 8: 37).

Portanto não se iluda pensando que milagres, receber cura de uma enfermidade, assistir o seu ato ou realiza-la é essencial, a sua salvação tem um valor tão colossal que nenhum ser humano terá dimensões mentais de entender: A morte do filho do Deus todo poderoso. Espero que a salvação que Jesus Cristo, nosso Senhor, esteja confirmada em sua vida hoje, que você tenha convicção de que precisa ser salvo.


Salvação I

Rm10:9 e Ef 2:8-9

Quebra-gelo:

Você sabe o que é salvação? Alguém já teve a experiência de ser salvo da morte em alguma ocasião?

Introdução:

È muito comum ouvir os crentes dizerem “somos salvos” os descrentes acham um absurdo, como alguém tão “errado” pode de uma hora para outra dizer que é salvo? Às vezes os próprios crentes não sabem e não tem certeza da sua salvação.

1.      A salvação não vem da vontade do homem, mas da Graça divina, e isto é, um presente oferecido por Deus. É por isso que devemos crer, independente do que diz a lógica humana. Se Cristo esta no nosso coração, então, a Bíblia diz que somos salvos, isto basta!

2.      A boca deve confessar que Jesus é o Senhor e confessar a salvação, mas não é a boca sozinha, porem a boca deve transmitir o que está cheio o coração. Vs 9 e 10

3.      O coração deve crer que Deus ressuscitou Jesus dos mortos, isto libera a justiça divina, que anula o debito dos nossos pecados Rm5: 1-2

Conclusão:

Para sermos salvos então, devemos entender que é pela graça(favor divino), que a obtemos, porém abrimos a boca para confessar o senhorio de Cristo e a salvação, transbordando o coração de fé na ressurreição do Senhor.


Respondendo ao Chamado

Introdução:

Muitos de nós ouvimos principalmente na visão celular, a respeito de legitimidade, de multidões, de ser pai e mãe, fazer discípulos…

Nós percebemos o chamado, mas não tomamos posse dele e isso faz com que a obra de Deus ande e nós fiquemos pra traz ou faz com que a obra de Deus seja impedida de crescer por nossa causa.

Comentários:

Chamamento de Deus:

1)       Uma Promessa (Gn. 12:1-3).

A promessa feita a Abraão é o fio condutor da história narrada em gênesis. Nos capítulos seguintes, essa promessa estará sempre sendo confirmada com dois elementos essenciais:

a) Uma descendência numerosa (Gn. 13:16/15:5).

b) Posse do território (Gn. 15:18-21). 

       2)    Uma herança (Gn.17:5-8).

       3)    Entendendo o Chamado.

Nós precisamos assumir a atitude de alguém que tem uma multidão dentro de si, pois nós somos herdeiros de uma promessa legítima. Precisamos entender se não agirmos ao chamado de Deus, vai atrasar o crescimento de sua obra. Mas quem sabe você se pergunte: – Mas por quê? DEUS precisa de mim para a sua obra?

Sinceramente, Deus não precisa nem de mim nem de você. Ele nos fez o favor de nos escolher para nos dar à chance de entrar no céu e visou em nós pessoas estratégicas para atrair as multidões para também terem um propósito de vida e uma oportunidade de entrar no céu (a entrada no céu é por esforço…). 

Conclusão:

Tudo não passa de um favor que nós não valorizamos, mas a palavra de Deus nos deixa bem claro que nós prestaremos conta de todos os nossos feitos aqui (Mt. 25:19-30) e não podemos esquecer que se nós não tomarmos posse dessa herança, existem milhares de pessoas atrás de nós melhores que nós, pedindo a Deus uma oportunidade ou até um pouco de espaço pra fazer a Sua obra e cumprir o Seu chamado. Então acorde, pois a Ceára é grande e brancos estão os campos para semear, AMÉM?


Que Venha o Teu Reino

Lc 23.3

 

O Reino de Deus é chegado. Mt 4.17

Deus tem levado a sua igreja a viver os tempos. Tempos diferentes. E esse é um tempo diferente. Esse é um tempo de maturidade no Reino. E este tempo, isto é, o kronos de Deus é de estabelecimento do Reino do Messias.

 Não há outro motivo de ser cristão, se não o de estabelecer o Reino de Deus na terra. Mesmo sendo este um tempo de muita apostasia, egoísmo, autolatria, humanismo, onde o “eu” é o deus, os princípios do Reino estão conseguindo vencer e gerar metanóia na vida de muitas pessoas. Jesus também foi tentado a preferir os reinos deste mundo, antes de assumir o ministério.Mt 4.8

Todo Reino, possui rei, território e povo (súditos) – EU SOU SÚDITO

Rei dos judeus – esse termo é sério. Jesus não recebeu esse título porque era um tolo ou um qualquer. O Seu ministério atingiu a política e a religião de sua época.

Mas Jesus não teve vergonha de declarar Seu Reino: É chegado o Reino dos céus. Mt 4.17

Chegado= eggiken=está perto no tempo ou no espaço, isto é, cronológica e fisicamente.  Era o ponto vital na história da redenção . o cumprimento de tudo aquilo que é o Reino de Deus,  Jesus estende agora o convite aos homens para aceitar ou rejeitar o senhorio de Deus em suas vidas.

Por que Deus estabeleceria Seu Reino sobre a terra?

A resposta Ele dá num momento de julgamento a Pilatos: o Meu Reino não é deste mundo (Jo 18.36) ou seja, só está tudo errado porque eu não sou rei ainda, mas  declarou: “Venha a nós o teu Reino”. 

O Reino de Deus tem duas perspectivas:

  1. Futurista: essa era a visão da igreja, por causa da perseguição e preconceito em ser cristão. Eles só tinham perspectivas do porvir, do céu, porque ser cristão era sinônimo de morte.
  2. Presente: qual é o caráter, a postura que eu devo  ter dentro desse reino para então governar e está debaixo do seu governo?

 Jesus veio para nos salvar, aleluia! mas acima de tudo, Ele veio para estabelecer e conquistar aquilo que lhe foi tirado (Lc 4.43). Porque é ilegal governar onde já tem governo. E o governo de Deus  que foi dado ao homem, foi roubado no Éden e agora restituído pela cruz.

Ele é Rei, esse é o Seu território e nós somos o seu povo e ovelhas do seu pasto.

 Lc 21.31

 Este é o Rei que todos se prostrarão e toda língua confessará que Jesus Cristo é o Senhor.

Estamos trabalhando e fazendo política para que Jesus seja rei. Então que venha o teu reino sobre este estado, sobre a cultura, sobre o sinédrio e a religião.

Que venha o teu Reino.

É bom que você entenda: Voce faz parte do Reino de Deus. Jesus é o Rei sobre todas as coisas. Você o adora. O governo do Messias está sobre nós.


Quanto Vale o Seu Dinheiro?

Lucas 12.15-21

Textos básicos: Ml 3.10; Mt 6.19-21

Quebra Gelo: Quanto vale o seu dinheiro para você? Vale a sua alma ou o seu orgulho?

 

Introdução:

(explicação da parábola de Jesus)

 

Comentários:

Talvez você já cobrou de Deus coisas que você deu a Ele como oferta um dia. E nunca obteve resposta. E talvez ficou sem acreditar. E o tempo passou e nunca mais teve prazer nas ofertas e nos dízimos.

Deus não ficou mais pobre por isso. Deus não deixou de te abençoar por isso. Deus não excluiu o seu nome do Livro da Vida por isso.

Mas para quem você tem dedicado o seu dinheiro? Para que você quer as riquezas desta vida?

Para muitos o dinheiro vale mais que a fé. Mesmo sabendo que nada vamos levar daqui.

Para quem temos trabalhado?

Para o homem;

Para o mundo;

Para si mesmo;

Para Deus.

Qual desses é o Tesouro Eterno?

 

Conclusão

Se for para Deus, estamos num momento de investimento financeiro na Casa de Deus. E Deus provará o nosso coração. Onde está o nosso coração, ali está o nosso tesouro.

E todos nós como igreja do Senhor Jesus, provaremos que o nosso coração está Nele e o mais Ele fará. Faremos prova Dele em nosso meio nestes dias e veremos o que o Nosso Deus fará por nós e através de nós.


Qual a Minha Utilidade no Reino?

Lc 12.31

Quebra Gelo: O que você quer tanto nesta vida?

 

Introdução:

“Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça.” (Jo 15.16)

Introdução:

Para quê você foi salvo?

Se não foi uma opção sua, por que você foi alcançado?

Pressupondo que você foi alcançado  com um propósito, qual é a sua utilidade no Reino de Deus?

Estamos vivendo um contra-ataque de autoridade roubada. Satanás, roubou a autoridade do homem no Éden e desde então o Senhor tem providenciado uma forma de restituir essa autoridade.

Jesus restaurou o governo deste mundo, recebendo toda honra, todo domínio e  todo poder nos céus e na terra (Ap.4.11;5.13) destronando os poderes das trevas com o sacrifício da cruz completando a obra de resgate e governo sobre as nações(Cl 2.14).

E para isso organizou seu Exército, a Igreja como sendo a voz profética que restauraria  a ordem apostólica de Deus na Terra (“tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a Minha Igreja e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”).

Comentário:

Então é necessário que entendamos a nossa utilidade no Reino da Luz liderado por Cristo – o Rei dos reis.

O que temos feito e o que vamos fazer, deve ser para engrandecimento do Reino de Deus. Há um propósito a cumprir e não é simplesmente viver uma vida terrena. Estamos transicionando governos e autoridades, idéias, costumes e cultura, deuses e Deus. Estamos implantando o Reino do Messias – o único Deus verdadeiro. É necessário estabelecermos a Ordem de Deus para deslocar e anular o governo satânico e você deve se identificar dentro deste projeto de Deus para restaurar o mundo.

Conclusão:

Qual a sua utilidade no Reino do Messias?

Você tem vivido sua própria vida ou a Vontade de Deus?

O que você tem feito para restaurar vidas?

Você foi levantado por Deus para ser útil, peça fundamental em um projeto de reestruturação mundial onde nós governaremos com Cristo. Entenda, você foi convocado e isso é o maior privilégio para um homem. Aonde você está, deve ser o canal de Deus para que isso aconteça. Seja na família, escola emprego, etc…

Lembre-se os teus olhos estão abertos espiritualmente  para o Reino de Deus, estabeleça-o, sirva-o, entregue-se ao Sonho de Deus.

O que você está fazendo para a aquisição do templo do Senhor?

Lembre-se: não construa seu próprio reino, pois isso passa. O que não passa é a Palavra de Deus e o Seu poder.


Proteja Sua Alma

Quebra-Gelo:

Por onde você costuma entrar em sua casa? Já teve que usar alguma outra forma como janela ou saída de incêndio, como foi?

Introdução:

Somos, individualmente, seres completos no espírito, na alma e no corpo, e há diretrizes específicas para cada um desses elementos. Tanto o nosso espírito, quanto a alma e o corpo, todos precisam estar irrepreensíveis até a vinda do Senhor Jesus (I Ts. 5:23).

A alma sente vontades e ela é a sede da decisão para as coisas boas ou ruins. Deus quer lhe dizer que está interessado em ser o Senhor da sua casa e sua vida, plantando os princípios divinos, mas Ele precisa de uma alma que não se governe a si mesma, uma alma que esteja submetida ao governo do Pai. Existem portas de entrada para o espírito, a alma e o corpo. Vejamos agora seis portas de entrada.

1. Visão - É uma porta de entrada para coisas boas ou ruins. Jesus disse que se os olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz (Mt. 6:22-23). Quando o seu corpo terá luz? Quando os seus olhos forem bons.

2. Audição - A maldição só encontra pouso para aqueles que não ouvem a Deus (Is. 1:19-20 / Dt. 28:1). Neste caso, ouvir é o mesmo que obedecer. Os nossos pais sempre falaram assim: eu falei, mas você não me ouviu! Aquele que ouve, prospera. Quem obedece a Deus, come o melhor da terra (Is. 1:19). Não é apenas desejar, o segredo está em obedecer.

3. Olfato – O olfato é fator determinante na vida de um profeta. Todo profeta tem olfato aguçado, tem faro. Paulo nos diz que o perfume de Cristo precisa ser sentido em nós (II Co 2:14). Um dia uma mulher derramou um bálsamo que encheu toda a casa com o um cheiro muito bom. O seu olfato espiritual precisa estar aguçado para você sentir o cheiro do pecado e afastar-se dele. Deus vai aguçar essa sensibilidade nos sacerdotes para que sua casa esteja livre do pecado. O sacerdote sentia o cheiro dos ungüentos e sabia qual deles usar nas feridas. O ungüento, o óleo de Gileade era usado para curar. Além da pessoa ficar sarada, ela ficava perfumada. Jesus não quer apenas nos sarar, ele quer nos perfumar. Onde quer que formos, exalaremos o perfume dAquele que mora dentro de nós.

4. Paladar - Muitas pessoas têm o paladar aguçado para o pecado. A comida é apetitosa e você começa a comer antes de começar a ingerir. Ao sentir o cheiro bom do churrasco, por exemplo, você tem vontade de comer. Satanás é estrategista. Primeiro ele estimula o seu olfato e depois lhe dá a comida do pecado. As pessoas caem em pecado quando não têm o olfato de santidade. O pecado gera fruto e o que as pessoas fazem com o fruto? Comem. Podemos observar que na família satanás joga a isca, estimula o olfato e as pessoas caem na tentação. E o que isso gera? O desequilíbrio, o desnível familiar.

Eli era um sacerdote que tinha tudo para morrer com um nome marcado com grandes feitos. Mas, quando seus filhos ficaram adultos, Eli não os repreendia pelo mal que faziam na casa do Senhor. Eles eram chamados de filhos de Belial, filhos do diabo. Como é que o pai pode ser um sacerdote de Deus e os filhos, filhos de Belial? Por causa do olfato e do paladar da casa. O que se cheira, o que se solta no ar em nível de conversas, de comportamento, aquilo que o diabo vai lançando como alimento torna os filhos de Deus em filhos do diabo. Você pode se fazer o homem mais santo da terra, ou um pecador, um filho do diabo (Jr 2:20-21 / Lc. 6:13). Você pode SE TORNAR o contrário daquilo que o Senhor quer. Mas, você pode decidir por andar com Deus e ser um homem santo.

5. Tato – Como conseguimos fazer as coisas? Pelas mãos. A mão simboliza o direito de posse. O Senhor confirmará as obras das suas mãos se você estiver atento à voz de Deus. É pelas mãos que você vai exercitar aquilo que o olfato sentiu e o paladar degustou. Você tem a decisão de segurar ou soltar o fruto do pecado. O Senhor lhe dá uma ordem: solte tudo aquilo que você segurou que não é do Senhor e receba libertação.

6. Pés - Este é o sexto sentido. Não é o que você está acostumado a ouvir por aí. Os pés são o sentido que dão movimento para onde os outros sentidos estimularam. Se você for estimulado pelos outros sentidos ao pecado e os seus pés não caminharem para consolidar o que o diabo está querendo, você venceu a tentação. Os pés foram criados para uma finalidade: serem calçados com a preparação do evangelho da paz. Os nossos pés são os sentidos consolidadores do que os outros sentidos nos estimularam. O Senhor tem uma promessa para nossos pés: se eles anunciarem a palavra do Senhor, eles serão formosos (Rm 10:15).

Conclusão

 

Sua alma está maculada na visão, não selecionando o que vê; está maculada na audição, não selecionando o que ouve, ou quem ouve; está maculada no olfato, estimulando cheiros que podem trazer pecado; está maculada no paladar, degustando o fruto do pecado; está maculada no tato, apegando-se ao pecado; está maculada nos pés, movimentando-se para caminhos que não agradam a Deus. Desta forma a família vive nas garras do diabo, vive cheia de argumentos. Quem tem um argumento na sua vida está nas garras do diabo. Você está sendo convocado a decidir pelo Senhor e o Todo Poderoso vai lhe libertar! O Senhor está lhe dando a chance de sair, juntamente com toda a sua família, das garras do diabo. O Pai lhe abraçará e ninguém jamais lhe arrebatará das mãos fortes e poderosas do Altíssimo


Os Justos

Romanos 3.21-25,28

Quebra Gelo: Você já fez alguma compra e recebeu seu troco errado, recebendo mais que o devido? O que você fez?

 

Introdução:

Justiça, segundo dicionário é a “virtude de dar a cada um aquilo que é seu;” No grego, “justificação” e “justificar” são também termos jurídicos que indicam o perdão pela injúria ou mal que alguém tenha feito, isto é, referem-se à lei e ao ato de absolver ou acusar alguém por crime. Tem a ver com inocência ou virtude de uma pessoa. Porém, mais amplamente, se refere a qualquer relacionamento. Sabemos que nosso Deus é um Deus de Justiça e Igualdade. Justificação é a maneira pela qual Deus traz os pecadores para um novo relacionamento com Ele. Esta aliança com Deus se torna possível através do perdão dos pecados.

Comentários:

É considerado Justo ou Justificado…

a) O Certo; legítimo (Lv 19.16;  Sl 17.1).

b) A pessoa que, numa causa judicial, tem razão (Dt 25.1).

c) No sentido religioso judeu, aquele que pratica a Lei e as cerimônias judaicas (Mc 2.17).

Porém há ainda a principal característica do justificado, a Marca da Graça de Deus, através da morte de Jesus Cristo que nos trouxe perdão.

a) A base para esse perdão é que Jesus cumpriu a Lei em nosso lugar  e sofreu o castigo pelos nossos pecados (Rm 5.12-21).

b) Somos justificados através da fé (Rm 3.21-25,28; 5.1).

c) É um justo a pessoa que está corretamente relacionada com Deus pela fé e, por isso, procura nos seus pensamentos, motivos e ações obedecer àquilo que Deus, em sua Palavra, estabelece como modelo de vida (Rm 1.17; Rm 4.3)

Conclusão

Saber que Deus é Justiça não significa ter um Senhor que é duro em tudo que faz, nem pesado em seu julgar. Ele é Justo! Ser Justo como nosso Deus significa ter um Pai Amoroso, que nos ensina o caminho Dele. É mais Amor do que Peso. Funciona como nosso esqueleto, que é RÍGIDO e também extremamente NECESSÁRIO para termos LIBERDADE para andar, trabalhar, dançar… assim é o Amor de nosso Deus.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.